CENTRO DE LÍNGUAS UniEVANGÉLICA

A abordagem comunicativa, empregada no Centro de Línguas da UniEvangélica, se encaixa dentro do método Sociointeracionista de Vigostsky, pois depende fortemente da interação entre indivíduos. Segundo Krause-Lemke (2007), o ensino da língua estrangeira depende da abordagem dialógica, ou seja, a linguagem desenvolve-se na interação social. Tanto a linguagem como sua aquisição são compreendidas a partir de sua natureza sócio-histórica.
No método comunicativo, o professor age como mediador da aprendizagem, estabelecendo situações que suscitam a comunicação entre alunos. O professor é o “iniciador” das atividades, interagindo com os alunos, mas mantendo também interação entre eles – aluno para aluno; feita de várias maneiras: duplas, trios, pequenos grupos ou toda a turma. Os alunos trabalham nas quatro habilidades desde o início do curso (compreensão, conversação, redação e leitura), havendo um foco especial nas habilidades da compreensão e conversação através das aulas de Listening and Speaking (para o curso de inglês).
Para maior exposição à língua, como também para a fixação de conteúdos gramaticais e de vocabulário, utilizamos, no inglês, a plataforma online Oxford Learn. As outras línguas também fazem uso do Laboratório de Línguas, cada uma desenvolvendo atividades online para obterem maior exposição à língua e oportunidade de prática extra-sala.
O uso do português é restringido o máximo possível, sendo utilizado como última ferramenta nos níveis iniciantes. Sendo assim, a tradução direta (de tudo que se fala) é evitada ao máximo, utilizada também apenas como último recurso.
Um ponto forte é que este método se foca na capacidade do aluno em transmitir suas ideias na língua-alvo. Isso se dá através do material selecionado, que sempre volta os tópicos aos alunos, extraindo opiniões e experiências do aprendiz.